Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Bownie de Chocolate





Hoje é "Dia da Doçura" aqui em casa, pois pelo menos no final de semana pode, não é? Simples e rápida, esta receita agrada a todos! Crianças e adultos! Um brownie delicioso e denso...as crianças devoraram!!! Pode adicionar à massa um punhado de nozes, castanhas ou amêndoas se quiser. Receita do Tastemade Brasil.

Você vai precisar de:

4 ovos + 1 gema
1 1/2 xíc. de açúcar
1 1/2 xíc. de manteiga de boa qualidade em temperatura ambiente
120 gr. de chocolate meio amargo
3/4 de xíc. de chá de farinha de trigo

Faça assim:

Forre a forma que for usar com papel manteiga. Unte o papel com óleo. Reserve. Ligue a forno a 180ºC. para pré aquecer.
Bata os ovos e o açúcar na batedeira por 2 minutos. Enquanto isso, derreta a manteiga e o chocolate (em pedaços) no microondas de 30 em 30 segundos (mexendo nos intervalos) até ter derretido por completo. Adicione à mistura de ovos e açúcar. Bata para incorporar. Adicione a farinha e misture bem. Despeje na forma e leve ao forno por +/- 35 minutos.

Por hoje era isso, amigos! Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!

Couve flor ao forno


Final do ano chegando e compromissos se acumulando...apresentações das crianças de natal, vestibular, provas, presentes de natal, limpeza da casa de final de ano (aquela super!), programação das férias, enfim...final de ano! Você está nesse corre corre também? Diante disso, temos feito refeições saudáveis e práticas por aqui! Esta é uma delas:

Você vai precisar de:
3 ovos 
3 col de farinha (+/-) 
Sal a gosto (se quiser...eu não coloquei por causa do queijo, que já é salgado)
1 col de cafezinho de fermento 
um pouco de leite pra dar ponto.
couve flor cozida al dente 
queijo ralado grosso (o da sua preferência - usei fontina) em cima sal e pimenta do reino

Faça assim:

Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte a forma com azeite. Reserve.
Num bowl, bata com um garfo os ovos, Coloque a farinha, o sal, o queijo ralado, o fermento e adicione o leite até ficar uma massa com consistência de massa de panqueca.
Disponha a couve flor sobre a forma e derrame a massa por cima. Se quiser, espalhe mais queijo ralado. Forno até gratinar o queijo.

 Por hoje era isso, amigos! Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!

Pão de Frigideira de Batata doce e Painço













Chegar em casa no final do dia e lembrar que "esqueceu" do pão! Quem nunca? Eu...sempre! Resolvi experimentar uma receita que eu guardei que foi feita pela "musa da confeitaria sem glúten e sem lactose de FRIGIDEIRA"! Sim...eu disse frigideira! Rápido...pá pum! E gostoso...muito! Quer fazer? Anota aí:

Você vai precisar de:

1 rodela de batata doce cozida em água de uns "2 dedos" (batata média)
1 ovo 
1 col de sopa cheia de farinha de aveia sem glúten (ou de arroz, ou trigo sarraceno)
1 col de sopa cheia de farinha de painço ( ou grão de bico, ou amaranto, ou farinha de linhaça)
1 col de sopa de polvilho doce ou fécula de batata 
2 col de sopa de leite de amêndoas (ou outro de sua preferência - pode ser até de vaca com ou sem lactose)
1 col de sopa de óleo de girassol
1 pitada generosa de sal
1/2 col de chá de fermento químico em pó


Faça Assim:

Amassa bem a batata doce (como um purê). Num bowl, bate bem com um batedor, o ovo e o purê de batata. Adiciona os secos, o leite e o óleo. Bate até ficar cremoso. Unta uma frigideira (quanto menor, mas alto o pãozinho vai ficar) e despeja a massa. Leva ao fogo baixo COLOCANDO UMA GRELHA SOBRE A OUTRA para não queimar. Tampa, deixa firmar e vira. Pronto!


Por hoje era isso, amigos! Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!

Um anjo chamado Nane...

Engraçado este mundo virtual, não é? Conhecemos e convivemos anos com pessoas que talvez nunca encontremos fisicamente. Ao mesmo tempo fazemos amizade, compartilhamos momentos de vida, de família, anseios, preocupações, dúvidas, alegrias, paixões, tristezas, desesperos, medos, momentos de êxtase pelo nascimentos de alguém...momentos de tristeza pela partida de outros!


Hoje a blogosfera está de luto. Estamos todos tristes! Recebemos a notícia que uma colega blogueira de gastronomia veio a falecer, depois de ter lutado muito para vencer um câncer altamente invasivo e letal! Seu nome era Eliane Cabral , a Nane do blog VOVÓ QUE ENSINOU! Em 2012 foi diagnosticada com adenocarcinoma em estágio IV...o último! Mas isso não a abateu! Fez tratamentos, se debateu, chorou, teve esperanças, sofreu, teve medos, foi corajosa! Lutou uma batalha digna dos bravos!!!!! E este post faz parte de uma blogagem coletiva em homenagem a esta guerreira...pois transmite o SEU ALERTA...O SEU APELO, pois ainda preocupou-se com o outro...ou seja, CONTIGO!!!!!! Uma pessoa e tanto!!!!! 

Abaixo, transcrevo trechos de suas postagens que falam sobre o diagnóstico, os estágios da evolução da doença, seus sentimentos...E DÃO UM ALERTA...A TODOS NÓS...

"  Ás vezes fecho os olhos e lembro exatamente do momento em que me disseram que estava com câncer sim, que o meu câncer primário foi no intestino, mas que no momento já era estágio IV (último) e que já tinha se espalhado para o fígado, pulmão e linfonodos. Nessa hora todo mundo já imagina meses de vida e o mundo desaba. O mais duro não foi ouvir o diagnóstico, o mais duro foi ver a dor das pessoas que me amam.

Do momento que fiquei sabendo da minha doença até hoje, passei por alguns estágios. Num primeiro momento, não queria demonstrar minha tristeza, porque a tristeza já era muita no semblante de todos, e eu não conseguia sequer chorar, queria mostrar que iria enfrentar tudo sem reclamar e confiante.

Passei por quatro tipos diferentes de quimioterapia. Tive diversas mudanças no corpo, cabelo, pele e unhas. Logo após a primeira quimio, resolvi cortar meu cabelo na altura dos ombros. Sabia que minha quimio não era aquela que cairia os cabelos todos até ficar careca, mas resolvi assim mesmo. Achei que era para marcar esse novo momento. Foi até bom cortar porque fiquei com muitas falhas no cabelo. Eles ficaram bem ralinhos, eu, que tinha tanto cabelo, agora tinha que dar várias voltinhas no prendedor. Minhas unhas escureceram, a cor dos meus lábios também. A medicação me deixou muito inchada. Náuseas, vômito e diarreia passaram a fazer parte do meu cotidiano.

Logo quando saí do hospital, o que mais me incomodava era que não conseguia ter mais uma vida normal. Tive que parar de trabalhar, obviamente minha renda caiu absurdamente. Não tinha ainda planejado uma aposentadoria privada, e acabei tendo que receber a merreca que o INSS paga. Ainda bem que mesmo sendo autônoma eu já pagava contribuição. Tudo foi muito difícil, acostumar com ganhar menos, depender da ajuda dos meus pais e minha irmã financeiramente e também para fazer outras coisas... é como se eu voltasse a ser criança do dia para a noite.

(...) Com o passar do tratamento temos que enfrentar dilemas como todo mundo te passando uma receitinha caseira para a cura do câncer. Foi babosa, none, graviola, simpatias, etc... Sei que as pessoas falam com o maior carinho, sei que se preocupam, mas tinha momentos que não aguentava mais a mistureba!

Muitas pessoas me perguntam sobre as dores que sinto. Eu sempre senti dor desde o início porque já descobri minha doença em estágio IV, ou seja, bem avançado, já com câncer metastático, ou seja, metástase é quando o câncer espalhou para outro local. Em outros estágios, o câncer não causa dor, e até um dos problemas é que por não sentir dor, a pessoa não procura um médico e acaba não conhecendo que está doente. Por isso chamam o câncer de doença silenciosa. As pessoas detectam o câncer geralmente através de exames rotineiros.

E ao final, o mais importante...O ALERTA...

(...) No meu caso sempre me cuidei, fazia exames periódicos, mas a colonoscopia é um exame que não é pedido para pessoas mais jovens, da mesma forma acontece com a mamografia. Então sugiro para quem tem casos na família de câncer, que mesmo sendo jovens, insistam com seus médicos para realizar os exames. Cada vez mais jovens se surpreendem com essa doença. E eu por experiência própria e pela quantidade de pessoas que vejo na clínica, o número é bem superior ao que as pessoas pensam. (...)"

x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x

Escrevo este post para transmitir a importância de exames periódicos, de fazer exercícios regularmente, de alimentar-se de forma saudável e principalmente...DE ESCUTAR os sinais que seu corpo te dá! Escuta teu corpo...ele se comunica contigo...e só tu para conhecê-lo tão bem!!!!!

Dizem que Deus nunca dá o fardo maior que podemos carregar, não é? E que Ele já tem seu plano para nós!!! Vai ver, Ele precisava deste anjo lá...com ele! Por isso, desejo que vás em paz, querida Nane! E aos que aqui ficam, com uma baita saudade, resta o consolo de que agora ela está bem e que mais cedo ou mais tarde todos estarão reunidos de novo! Ela apenas fez a viagem antes!!!!! Meus sinceros sentimentos aos familiares!

Por hoje era isso, pessoal!

Canjica Deliciosa


Conhece canjica??? Se não, tem que conhecer!!!! Eita doce mais delicioso!!!! É daqueles que satisfaz...que tu colocas uma colherada na boca e fecha os olhos dando um suspiro silencioso de prazer! Um doce "comfort". Um doce de vó. Um doce de infância. Que a gente quer que os filhos provem, para eles terem esta mesma sensação indescritível de quando nós o comemos...e eles nem sequer querem provar...eitaaaaa!!!!! E a gente faz macacada, insiste, briga e por último, promete algo, barganhando aquela colherada deliciosa que sabemos que quando provarem, todo o trabalho da insistência terá sido em vão, porque eles VÃO gostar!!!! E então o milagre acontece...eles adoram o doce!!!! E a gente vai ter que dar o prometido mesmo assim!!!!!!!!  Mas ó...contigo eu não barganho, viu?! Basta a minha palavra!!!! Confia? A receita copiei de alguém, mas não consigo lembrar de quem foi :(

Você vai precisar de:

1/2 pacote de canjica (usei a branca...mas pode ser a amarela!)
600 ml de leite (usei leite vegetal de amêndoas)
1 lata de leite condensado
1 vidro de leite de coco
3 paus grandes de Canela
Canela em pó para servir

Faça Assim:

Coloque a canjica de molho em um bowl com água suficiente para cobri-la por uma noite. Escorra e lave a canjica que ficou de molho. Escorra de novo. Coloque-a na panela de pressão e cubra com bastante água ( a canjica absorve bastante água e se colocar pouca vai virar uma papa). Depois que começar a chiar, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 35 min. Desligue, retire a pressão e reserve. Coloque em uma panela grande os ingredientes do caldo e deixe ferver.Quando ferver, abaixe o fogo, acrescente a canjica cozida e escorrida e deixe cozinhar por 10 min, para engrossar o caldo. Se quiser, polvilhe canela em pó na hora de servir.

OBS: Dá para congelar. Para descongelar é só deixar na geladeira, ou aquecer no micro-ondas ou em banho maria.



Por hoje era isso, amigos! Até a próxima!!!
Um beijo...e um queijo!

"Leite Condensado" de Castanhas de Caju

Aqui, servi-o em cima de um bolo de bananas com canela (receita no próximo post) quentinho 
- no lugar do chantilly, ou da nata - ó...ficou de comer ajoelhada!!!










Quando eu soube que dava para fazer leite condensado de castanhas, de coco, de arroz...tóinnnn...pirei! Nossa...vocês não acham mágico isso????? Para mim, se equipara à culinária molecular, pois essa linguagem e "gambiarras" - como diz meu marido - do mundo vegano para chegar "perto" do tradicional me pegou pelo pé! Me fascinou mesmo!!!! Um mundo completamente diferente...eita gente criativa!!!!! Há tantas coisas que eu jamais imaginaria que dá para fazer...tantos elementos diferentes a serem usados, tantas combinações e usos!!!! Tanto a aprender!!!!! Graças a Deus e ao The Veggie Voice, da Alana, que me mostrou um pedacinho deste novo mundo fascinante e no qual eu estou completamente, perfeitamente, "tudomente" a-to-la-da!!!!! Estou afundada em livros e em papéis! Passo horas, dias pesquisando, indo à armazéns naturais, conhecendo novos produto (que agora fazem parte da minha cozinha!), cozinhando...para trazer mais saúde para mim e para minha família...e para todos que eu conseguir alcançar...acho que assim como eu tive essa chance, devo às pessoas pelo menos oferecer o conhecimento adquirido...se elas o quiserem, aí depende delas!!!!

Para este "leite condensado", você vai precisar de:

900 ml de leite de castanhas de cajú (1 xic - de 240 ml - de castanhas de cajú crua + 3 medidas iguais de água filtrada)
1/2 xíc. de açúcar cristal (eu usei demerara)
1 col. de café de extrato de baunilha
1 pitada de sal

Faça assim:

Para o leite:
Deixe a castanha de cajá de molho por 8 horas em água suficiente para cobrí-las.
Ao término deste tempo. jogue fora a água do molho. Coloque as castanhas no liquidificador com as 3 medidas de água. Bata por 3 minutos. Coe esta mistura com um voal. Aí obterá o leite - que pode ser usado para outras preparações também no lugar do leite - ou ser tomado.

Para o leite condensado:

Leve o leite à panela e, quando começar a ferver, adicione os demais ingredientes. Deixe ferver por 25 - 30 minutos, mexendo para não grudar. Ah...lá pelas tantas, o preparado começa a pular da panela...salta para tudo que é lado, então...cuidado para não se queimar. E está pronto.

Por hoje é isso, amigos! Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!

Muffins Salgados sem Glúten






Domingo é dia de comidinhas diferentes por aqui! Hoje eu fiz para a janta estes bolinhos - e podem se transformar em sem lactose se você suprimir o queijo ralado e colocar ricota de amêndoas, por exemplo, ou tofu temperado ralado.. - deliciosos, que não duraram 3 minutos...foi-se tudo!!!!! Receita da Flávia.
Você vai precisar de:

3 ovos
sal a gosto (bem pouquinho!)
pimenta do reino a gosto
orégano

1 lata de atum em pedaços
1 tomate bem picadinho
1 dente de alho grande beeeemmmm picadinho
queijo mussarela de búfala ralado no ralo grosso (OU sem lactose) 

Faça assim:
Num bowl, misture os ovos, o sal, a pimenta e o orégano, batendo com um garfo mesmo. a seguir, incorpore a esta mistura o resto dos ingredientes - menos o queijo.Mexa bem para misturar.
Coloque a massa nas forminhas de muffins, preenchendo 3/4 da mesma. Distribua o queijo ralado a vontade em cima de cada forminha. Leve ao forno por mais ou menos 35-40 min. ou até dourar.


Por hoje era isso, amigos!
Boa semana à todos. Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!

Pão Sem Glúten e sem lactose





Seguindo a linda de pães sem glúten, trago a receita de um pão super saboroso. Mas vale ressaltar que para quem espera uma massa fofa, alta, etc; lembrem-se de que aqui NÃO TEM GLÚTEN, e ele é o responsável por isso! Obtemos uma massa macia, sim...porém mais socadinha! But...ele é muito saboroso! Ideal para servir com pastinhas, ou comer puro mesmo...tri bom! Receita da Lidi!

Rendem 2 formas de bolo inglês pequenas ou um pão grande.

Você vai precisar de:

3 ovos
1 xícara (chá) de leite vegetal (amêndoas, coco, inhame...)
5 colheres (sopa) de azeite de oliva (ou outro)
11/2  xíc. (chá) de farinha de arroz 
1/2 xíc. (chá) de polvilho doce
1/2 xíc. (chá) de fécula de batata
1 colher (sopa) de fermento em pó
5 colheres (sopa) de biomassa de banana verde (opcional)
0,5 colher (chá) de sal 

2 colheres (sopa) farinha de linhaça

+ Chia OU linhaça dourada OU sementes de girassol OU amêndoas laminadas...PARA SALPICAR


Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe com farinha de arroz as formas.

Bater no liquidificador os ingredientes observando a ordem acima e antes de levar ao forno salpicar linhaça, ou gergelim, ou semente de girassol...Levar ao forno até ficar bem "bronzeadinho" +/- uns 50 minutos.


SE QUISER CONGELAR, LEVAR AO FREEZER DIRETO AO TIRAR DO FORNO (PARA MANTER A UMIDADE). Não espere esfriar. Ah...o freezer não estraga, não!

Por hoje é isso, amigos!
Até a próxima!
Um beijo...e um queijo!