quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Baguete Multigrãos







Oi, amigos queridos! Muito calor por aí? E quem vive no hemisfério norte? Frio? Neve? Vou dizer...bem que eu queria estar por aí, pois detesto o calor! E tem feito muito calor...muito mesmo! Daí dá aquela moleza, vontade de fazer nada...muito menos de fazer preparações que envolvam o forno! Daí sim...HELL!!!! Hoje haviam quatro meninas aqui em casa...e loucas de fome! Resolvi fazer uma água aromatizada geladinha - com limão fatiado, kiwi fatiado e muitas folhas de manjericão; servi um bolo de chocolate que tinha feito ontem, depois comeram sorvete e pipoca. E eu, louca de vontade de fazer um pão...ESTE PÃO (e o dia que começou ensolarado, foi-se tornando fechado e preto...e dali a pouco deu uma chuvarada, que me assustou! E para minha alegria, ESFRIOU!!! E eu pude enfim, fazer o meu pão "amado-salve-salve").  Aliás, a Ana Elisa, dona do blog LA CUCINETTA faz pães lindamente! Houve uma época em que ela fazia pão toda a sexta feira...pães diferentes, saborosos e lindos! Aí, depois da mudança radical no tempo, resolvi fazê-lo! Vou dizer uma coisa: eita delícia!!! Um pão rústico, cascudo, saboroso e cheiroso...a receita rendeu duas baquetes PORÉM, ao final da janta já eliminamos uma inteirinha, de tão maravilhosa! Se você é fã de pão caseiro como eu, faça! Recomendo!

* Quanto à receita, adaptei um pouquinho. mas transcrevi "tal e qual", pois executei nesta ordem e não tinha porque eu mudar as palavras para escrever a mesma coisa! As adaptações, coloquei ao lado da descrição dos ingredientes, entre parênteses.

Você vai precisar de:

1 1/2 xic. água morna
2 1/4 col. (chá) fermento biológico seco
2 col. (chá) mel  (usei MELADO)
1 1/2 colh. (sopa) azeite de oliva (usei de GIRASSOL)
3/4 xic. farinha de trigo sarraceno
3/4 xic. farinha de centeio
3/4 xic. farinha de trigo branca
2/3 xic. farinha de trigo integral
1 xic. farinha de espelta (farro, spelt) OU mais 1/2 xic. farinha branca e 1/2 xic. farinha integral (FIZ A SEGUNDA OPÇÃO, ou seja o OU!)
1 col. sopa sementes de linhaça
1/4 xic. sementes de gergelim (NÃO TINHA EM CASA)
1/2 xic. sementes de girassol
1 col. (sopa) sal (coloquei rasa)

Faça Assim:


Coloque a água morna numa tigela menor e misture o fermento, o mel e o azeite. Deixe descansar por uns dez minutos enquanto você apanha as farinhas.
Numa tigela grande, misture todas as farinhas e o sal. Toste as sementes numa frigideira seca e junte às farinhas. 

Misture o fermento às farinhas, com os dedos, e sove na tigela por pelo menos cinco minutos, até que a massa fique elástica. Só acrescente mais farinha branca se a massa estiver grudando tanto que você não consiga sovar. Mas prefira manter a massa ligeiramente grudenta, para que o pão não resulte pesado.

Forme uma bola, cubra a tigela com panos de prato e deixe em local morno (deixei dentro do forno) e sem vento por 1h30, ou até que a massa tenha dobrado de volume. 
Sove por uns 2 a 5 minutos, divida a massa em duas e molde dois pães ovais e razoavelmente compridos (uns 20cm).

Coloque numa assadeira untada e cubra com os panos.Deixe fermentar novamente por 45 minutos, ou até que cresçam bem. Depois, retire os pães do forno e pré-aqueça-o a 200ºC. Com uma gilete bem nova, faça cortes diagonais na superfície dos pães. 

Retire os panos, BORRIFE ÁGUA DENTRO DO FORNO e leve os pães ao forno por 30 minutos ( aos 25 minutos, BORRIFE ÁGUA DE NOVO NO FORNO E EM CIMA DOS PÃES), ou até que estejam dourados, suas crostas estejam duras e produzam um som oco ao bater os nós dos dedos na parte debaixo deles. 


Deixe esfriar sobre uma grade.

OBS: A água borrifada serve para deixar o pão com aquele aspecto bem rústico e com a casca dura! É OPCIONAL.


Por hoje é só, pessoal!
Um beijo...e um queijo!

3 comentários :

  1. Onde encontro a farinha de espelta? Muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, José! Primeiramente, obrigada por acompanhar o meu blog! Então...no nosso país é difícil encontrar certos tipos de farinha. A espelta é uma delas! A Espelta é chamada também de trigo vermelho, foi usada muito na idade média e é considerada um sub-produto do trigo, sendo cultivada em baixa escala ainda na Europa central e na Itália! Difícil mesmo!!!! Bem, levando-se em conta isso, substituí meio a meio por farinha de trigo integral e branca, pois não consegui encontrá-la por aqui!!!! Um abraço e espero ter te respondido!!!

      Excluir
    2. Ah...à propósito...espelta também é chamada de FARRO!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...