Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Focaccia Integral e uma descoberta bárbara!
















Hello!!! Um dia da semana passada estava eu "vegetando" na frente da TV (sabe aqueles dias que não tem marido, nem filhos, nem assistente nos solicitando? Pois é! Delícia!) e trocando os canais aleatoriamente quando me chamou a atenção um programa no Discovery H&H, chamado FOME DE QUÊ?, no qual a Nutricionista Vegetariana NEKA MENNA BARRETO (de renome, bem "famosa", mas muito simples), fazia uma sopa de milho verde com coco - ôpa...só aí já me chamou atenção, porque ela ensinou a FAZER O LEITE DE COCO - mais tarde no mesmo canal, fez um "Lombo no Trapo" muito diferente para seu pai e seu irmão, e uma Focaccia maravilhosa! Fiquei salivando...e acabei fazendo, só que dei uma "adaptadinha" de leve no que já era bom!!!!!

Eu já havia ouvido falar dela, pois é gaúcha e vem muito a Porto Alegre dar workshops e participar de eventos, e está seguidamente no caderno GASTRÔ do Jornal Zero Hora. Mas ler é uma coisa....OUVIR E VER é outra bem diferente!!! Ela é simpaticíssima, sincera, simples e ensina o mais legal (para mim) da culinária: como fazer a matéria prima; ela nos fala sobre a importância das ervas e especiarias (que usa muito), e sobre como fazer comida saudável pode não ser complicado!!!! Nota-se claramente como ela ama e se dedica ao que faz! Ela cozinha e vai em cima da panela "puxar" os aromas para sentí-los! É apaixonante! Adorei...minha "nova" ídola ahahahahah!

Então...chega de blá, blá, blá...e rasgação de seda e vamos à receita????

Você vai precisar de:

Esponja:
2/1/2 col. de chá de fermento biológico seco
1/2 xícara de água morna

1 colher de sopa RASA de açúcar orgânico



Massa:
4 xicaras de farinha de trigo orgânica
2 1/2 xicara de agua morna

1 colher de café de açúcar orgânico

1 colher de chá de sal

1/3 xicara de alecrim picado
Um fio de azeite de oliva



Faça Assim:

Coloque o fermento em um bowl, adicione a agua morna e o açúcar. Cubra o bowl com um plástico filme e coloque dentro do microondas deixando fermentar  30 minutos. 


Passados os 30 minutos, em outro bowl, misture todos os ingredientes da massa. Adicione a mistura da esponja já fermentada e coloque farinha até que a massa não grude nas mãos. Sove um pouco - 3 minutinhos. Coloque a massa em um bowl e cubra com um pano de prato. Deixe descansar por mais 30 minutos, para fermentar. Unte uma forma com azeite e espalhe a massa com as mãos. Cubra com um fio de azeite, salpique sal grosso e mais umas folhas de alecrim. Leve ao forno e deixe-a descansar por mais 10 minutinhos...apenas para descansar. Ligue o forno, e asse por 35 minutos a 180ºC.

Depois é só se deliciar com um pedaço de focaccia, um pouco de azeite de oliva e um bom "vino" tinto, curtindo a companhia do marido, ou da esposa, ou...quer saber? Você que sabe!!!!!

Por hoje é só, amigos! Bom final de semana!
Um beijo...e um queijo!

Biscoitos de Gengibre e Mel para o Natal !!!!!
























































QUER ASSISTIR AO VÍDEO LINDÍSSIMO DA LU GASTAL FAZENDO OS BISCOITOS? TÁ AQUI, Ó...BOM DIVERTIMENTO!!!


Sabem o que mais amo depois de cozinhar? PATCHWORK! Adoro! A arte de juntar pedaços de tecidos e produzir coisas maravilhosas! Então...nas minhas andanças por este mundo descobri a querida LU GASTAL! Ela faz patchork de primeira qualidade, com muita criatividade e bom gosto! Tem uma loja maravilhosa e acaba que eu gasto um monte de dinheiro quando vou lá, pois dá vontade de levar a loja todinha!!! Bem...e vocês devem estar se perguntando: Sim...mas o que tem a ver a Lu Gastal e o patchwork com os biscoitos de gengibre? Te digo: TU-DO...pois  foi ela que trouxe da sua família que é ALEMÃ, a receita destes biscoitos!

Estes biscoitos são DE-LI-CI-O-SOS!!!! Têm cheiro de Natal... cheiro da cidade de Gramado -no natal!!!! Cheiro de Canela, gengibre, mel, cravo moído...cheiro de amor, de aconchego, de tudo que é bom...não à toa a Lu os chama de "OS MELHORES BISCOITOS DO MUNDO "!
E aí? Vai se arriscar? Muito fácil de fazer! E nem precisa ter cortadores específicos...podes cortar com a faca em retângulos, com um copo em círculos... use a imaginação!!!! Agora vou te contar só uma coisa: NEM O CALORÃO QUE ESTÁ FAZENDO POR AQUI ME TIROU A ALEGRIA DE FAZER ESTES BISCOITOS!!!  E a minha BEBELLA ajudou na decoração! Reparem na concentração da mocinha! Vou TER que fazer mais para praticar a decoração...foi a minha primeira vez...mas até que ficaram bem legais, né?!

Você vai precisar de:

1 xícara manteiga sem sal
1 xícara açúcar

1 colher (sopa) gengibre em pó

1 colher (chá) canela

1 colher (chá) cravo moído em pó

1/2 xícara mel
1/2 xícara água
4 xícaras farinha de trigo
1 1/2 colher (chá) bicarbonato de sódio
1/4 colher (chá) sal


Glacê Real

3 claras

caldo de dois limões

750 g açúcar confeiteiro (FIZ A METADE DA PORÇÃO!)

corantes alimentícios


Faça Assim:

Coloque a manteiga numa tigela grande. Enquanto isso, despeje numa panela o açúcar, o gengibre, a canela, o cravo e o mel, além da água. Misture tudo até ferver. Tire do fogo e despeje em cima da manteiga, mexendo até que a mesma derreta. Resfrie em banho-maria (numa tigela com água e gelo)
Depois de frio, adicione à mistura a farinha, o bicarbonato, o sal, e misture bem. Cubra e leve à geladeira por no mínimo 6 horas.
Depois desse tempo na geladeira, abra a massa em uma superfície com farinha de trigo, até que fique com aproximadamente 0,3 ou 0,5 cm de espessura. Leve ao forno pré aquecido a 170ºC  por 13 minutos. FIQUE DE OLHO!!!
Enquanto esfriam, faça o glacê:
Para O GLACÊ: Coloque as claras numa tigela. Em seguida adicione o resto e bata com um batedor a mão até derreter bem o açúcar. Divida em potes separados, para misturar os corantes de cores diferentes ( bastam algumas gotas...5 ou 6).
Coloque os glacês em sacos de confeitar e divirta-se!!!!


Por hoje é só, queridos amigos!
Um beijo...e um queijo!

Pão Rústico de Cevada e Linhaça Dourada...e Lembranças Olfativas deliciosas!












Oi, queridos! Ando numa "onda" de pães, ultimamente! Deu para notar, não é?! Acontece é que agora eu tenho um tampo BOM para sovar a massa...antes eu sovava no balcão da pia da cozinha! Então estou tirando o atrasado e "mandando ver" na massa!!!!  E não tem coisa mais gostosa para quem faz o pão, do que ver seus queridos entrando em casa dizendo: hummmmmmmm...que cheirinho bom de pão! Isto caros amigos, é um tesouro que ninguém nos tira...nossas recordações! É isso que vai formar o que eu falava dia desses no facebook: a nossa MEMÓRIA OLFATIVA! Aquelas que lembramos com carinho, com saudades... Lancei aos meus amigos a seguinte questão:

"Qual lembrança DELICIOSA QUE TU GUARDAS? Aquela lembrança cheia de carinho, de conforto de um alimento, uma comida que tenha te marcado???? Por exemplo: minha avó paterna - a Vó Maria - fazia batatas cozidas cortadas em cubinhos com salsinha. Lembro do cheirinho que ficava na cozinha, da batatinha amarelinha e maciazinha...de como eu gostava!" E TU? DO QUE TENS RECORDAÇÃO?"

E daí surgiram muitas respostas...e uma constatação: LEMBRAR É MUITO BOM!!! As recordações voltam a mil, cheias de carinho...das nossas avós, das nossas mães, babás, tias...enfim...sempre tem alguém que nos marcou com sua comida deliciosa! Seja ela um simples docinho - no meu caso, uma batatinha cozida na água - ou um "baita" prato super, hiper, mega, blaster preparado!!!!

Deixo aqui, as respostas que "azamigas" me deram:

Adriana: Eu tenho saudades do bolo de café que a minha mãe fazia. Tudo era delicioso. Desde o cheiro até o gosto. Bolo com amor de mãe.

Gisele:  Eu me lembro dos bolinhos de chuva(porém salgados que era o que eu adorava) que minha avó materna fazia para nós(nétaiada) com vários formatos e que ela começava a brincadeira de adivinhar com o que se parecia cada um que saia da frigideira... Delicinha de bolinhos e de vó amada da minha vida!!!

Erika:  Quarta feira, era dia de toda família almoçar na casa da minha avó. E as almôndegas que ela fazia, com aquele molho de tomate... hummm morro de saudades!

Gisele:  Nossa quase chorei agora lembrando de nós tudo em volta do fogão esperando para ver o que aquele bolinho ia parecer...amei a ideia de relembrar, sem contar na delicia do sabor e dos cheiros! Bjus Ana!

Fátima: Eu tenho duas: aos 8 anos, vendo sítio do picapau amarelo, sexta a tardinha, deitada no chão, e a mãe batendo bolo de mel. Outra era cheirinho de salvia e azeitonas, cozinhando perdizes desde as 6 da manhã. Muita saudade!

Ieda:  Peito de perdiz no molho, e os capeleti! O que coisa boa! Saudade!

Vania: Eu tenho diversas lembranças, mas a mais saudosa de lembrar o gosto e o cheiro de casca de pinhão defumado, nunca esqueço, meu nono fazendo pinhão na chapa.... Tem a da nona: casca de polenta da panela de ferro, rsss

Caroline: Uma galinha com molho branco maravilhosa que se gratinava no forno e um file, nega maluca com cobertura QUE SO ELA SABE FAZER kkkkk

Uegli: No meu caso não é uma comida em especial, mas lembro com gosto de como era o retorno da escola... voltava sempre a pé para casa e quando chegava no portão já sentia o cheirinho da comida da mãe, e o melhor... a mesa cheia, ainda na época em que manas ainda habitavam a mesma casa..Bons tempos aqueles!

Janete: do tatu recheado que minha mãe fazia com polenta mole uhhhhhhhhh que saudades.

Ana Carmen: Tem tantas...mas coincidentemente, na semana passada recordei muito do CUSCUZ que a minha avó fazia em um prato fundo. Depois enrolava o prato com a farinha naqueles panos de prato branquinhossss para colocar no bafo de uma panela com água quente para cozinhá-lo... ficava uma delícia! Que cheirinho bom! Depois de pronto se comia com leite , geralmente tirado da vaquinha que meu avô tinha no sítio. Aninhaaaaa descobre a receita pra mim?

Andrea: os doces e as tortas que a minha vó faziaaa!!!!!!!!! que saudades!!

Liziane: o tortéi enrolado que minha avó fazia, divino

Juliana: Cuscuz sem dúvida é uma das minhas lembranças... E quando não tinha cuscuzeiro ia no prato mesmo, enrolado num pano! Meu avô (sergipano) comia com ovos todos os dias. Já minha vó (catarinense) fazia rosca frita, maionese caseira, um bife único, arroz soltinho que dava vontade de comer puro e peru recheado no Natal!

Teresa: humm o bife acebolado da minha mãe...não tinha para ninguém e era tãoooooooo bomm...

Carem:  Aproveita e escreve um livro Ana!!

Sandra:  Bolinho de chuva,que a mãe fazia em dia de chuva !

Solange: Uma das lembranças mais marcantes era do pão assando no forno de barro da minha nona, sempre aos sábados de manhã. Este forno ficava em um terreno no meio de nossas casas, onde era o pomar (laranjas, bergamotas, limões e limas). O ritual era sempre o mesmo: varrer o forno com a vassoura de galhos, fazer o fogo e colocar os pães. O cheiro nunca mais saiu de minha memória.  E até hoje eu teimo em tentar acertar um pão de forno, só pelo prazer do cheiro dele assando.

Edith:  Recordar é viver.......Muito bom ....

Gabriela: Lembro de um peixe que minha vo fez na praia lá por 1990 e algo. Era ensopado, e na folha de bananeira. .. dos deuses.


Alda: Lembro da minha avó Élia esmagando amendoim com o rolo de abrir massa para depois fazer os docinhos... Era uma festa, porque isso acontecia poucas vezes...

E para fechar este post com chave de ouro, deixo aqui uma receita realmente deliciosa...este pão rústico cheio de aroma e sabor!

Rende 2 pães.

Você vai precisar de:

2 xíc. de chá de farinha de trigo
2 xíc. de chá de farinha de cevada ( só consegui a cevada como a aveia em flocos grossos...então, passeia no processador)
4 col. de sopa cheias de farinha de linhaça dourada
2 ovos
3 col. de sopa de manteiga em ponto de pomada (aqueça-a 30 segundos no microondas)
2 1/2 col. de chá de fermento biológico granulado
3 col. de sopa de açúcar
1 col. de chá cheia de sal
1 xíc. de água morna

Faça assim:

Numa tigela pequena, misture bem a água morna, o fermento e o açúcar. Tampe e deixe por 20 minutos dentro do forno do fogão (desligado) para que o fermento cresça. Aguarde este tempo.
Numa bacia, misture as farinhas, o sal, os ovos,a manteiga e o fermento. Retire da bacia e começe a sovar a massa. Sove por 5 minutos. Se necessário, adicione mais farinha de trigo para dar o ponto de sova. Faça uma bola , coloque de volta na bacia, cubra com um pano de prato e leve a massa para dentro do forno (desligado) para crescer por 1 hora - não vai crescer muito porque é uma massa bastante pesada.
Retire do forno, divida a massa em 2 partes iguais. Sove cada uma das partes e modele os pães. No meu caso, fiz pão-bola. Unte e enfarinhe a (ou "as") forma que o pão vai assar. Coloque os pães modelados nela e leve ao forno para de novo, descansar por mais 30 minutos. Ao final deste tempo, espalhe farinha de trigo sobre os pães e faça cortes em cima deles com uma âmina BEM afiada. Ligue o forno a 180ºC e asse os pães por 40-50 minutos - dependendo do forno. 

Ufa...e aí? Legal, né? Eu AMO fazer pão!!!!
Por hoje é só, amigos!
Um beijo...e um queijo!

(Outro) Bolo de Bananas









Hoje aqui em casa é dia de bolo: chuva, amiguinhas da Bebella por aqui, definitivamente...dia de bolo! Mas o que acontece é que a criançada só pensa em chocolate, tchê!!!!! É bolacha de chocolate, chocolate em barra, torta de bolacha (com chocolate), sorvete de chocolate, bolo de chocolate...
Resolvi que este bolo não seria somente para as crianças...mas do agrado de TODOS! Então...fiz de bananas! E ó...ficou maravilhoso! Esta receita (um tiquinho de nada modificada) estava no blog da minha amiga virtual Ruby Fernandes, porém ela o desativou...e ficou somente com o facebook...e portanto "no more" receitas! Como eu a havia salvo, a resgatei do fundo "da minha CPU" (não do fundo do baú!!!!) e hoje a fiz! É fácil, aromático e delicioso! Faça que você não vai se arrepender! 

Você vai precisar de:

4 bananas nanicas maduras (ou 2 caturras grandes, ou 3 brancas)
4 ovos inteiros
3/4 de xíc. de chá de óleo
1 1/2 xíc. de chá de açúcar
2 xic. de chá de farinha de rosca
1 col. de sopa de fermento em pó
1 col. de chá de canela em pó
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Faça assim:

Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma de buraco central.
Bata no liquidificador as bananas, os ovos, o açúcar e o óleo. Numa tigela, coloque a farinha de rosca, o fermento e a canele e misture. Incorpore a ela a mistura do liquidificador. Mexa bem até ficar homogêneo. Coloque na forma e leve ao forno por +/- 30 minutos. Faça o teste do palito. Retire do forno, espere esfriar e desenforme. Polvilhe o açúcar de confeiteiro por cima. 

Enjoy!
Por hoje é só, pessoal!
Um beijo...e um queijo!

Cozinha Nova! #sóquenão

Aqui, as "fotos inspiração" que fiquei guardando durante anos!
Retiradas de compartilhamentos do Facebook









A minha cozinha...

O ANTES



O DEPOIS...






Acabei conseguindo puxadores "temáticos"

Olá, meus queridos! Hoje venho aqui para mostrar a minha nova-velha cozinha! Quantas e quantas vezes eu vi  fotos maravilhosas no facebook de cozinhas lindíssimas e também fotos de customização...do antes e do depois... e acabou que deu vontade de trocar imediatamente aquela que eu tenho! Então ia dormir pensando em que "jeito" eu podia dar na minha cozinha, para que ficasse com cara de nova, sem ter que mexer na estrutura - que eu amo demais! Considero a minha, uma cozinha para "a vida toda"! Ela tem 12 anos e foi feita sob medida! Adoro...porém estava um pouco (muito) enjoada da sua aparência...da sua cor! 

Originalmente, ela foi feita de cerejeira clarificada - que na época era TU-DO! Mas com o passar do tempo foi cansando...então tive um click! Resolvi pintar as portas de branco e a mesa - que veio da minha escola de culinária, que tinha os pés azul turqueza e o tampo de madeira escura - resolvi lixar e pintar os pés de branco e reaproveitar umas tábuas de pinus europeu que eu tinha guardadas para fazer um novo tampo! 

Para isso contei com a mão de obra da ARTESANO/UNNA, nossa empresa de móveis. Compramos um robô novo que faz a pintura lindamente, e usamos tinta italiana branca fosca para a laca, fica parecendo um veludo de tão perfeita! O tampo foi feito colando as tábuas. Depois elas foram lixadas e pintadas de selador fosco.

E então? O que acharam? Ficou linda, né?
Por hoje é só, pessoal!
Um beijo...e um queijo!