Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nutrientes abaixo de Zero



Oi, amigos!


Imagem DAQUI

Há assuntos pelos quais as pessoas têm dúvidas e que são tão simples e práticos que valem a pena a gente saber... ainda mais nos dias de hoje, que corremos feito loucas e mal temos tempo para nós!
Você costuma comprar comida congelada? Você usa o seu freezer? Sabe como congelar alimentos, quanto tempo ele pode ficar congelado? E quanto ao “o quê” congelar? Ovo se congela? E bolo? E frutas? Então...hoje o nosso assunto é congelamento, perda de nutrientes, branqueamento.
*Matéria retirada da Revista Viva Saúde e escrita por Fernanda de Almeida – com algumas adaptações minhas.

"Que a refrigeração melhorou a capacidade de conservação dos alimentos, todo mundo sabe! Mas  estudiosos do Instituto de pesquisa em alimentação do Reino Unido concluíram que congelar os alimentos não só ajuda na moderna organização doméstica, como também preserva quase intactas vitaminas e nutrientes essenciais contidos nos alimentos.

Até  +8 °C o alimento se conserva mais, porque retarda as atividades microbianas e  enzimáticas.  Já o congelamento ( abaixo de 1°C) INIBE o crescimento de micróbios e bactérias, responsáveis pela deterioração  dos alimentos. Veja bem: O PROCESSO DE CONGELAMENTO NÃO MATA AS BACTÉRIAS, PORÉM INTERROMPE O PROCESSO DE DETERIORAÇÃO DOS ALIMENTOS. “As baixas temperaturas não esterilizam. BOLORES E LEVEDURAS por exemplo, são bactérias que se adaptam melhor em condições mais frias...portanto CONGELADOS TAMBÉM TÊM PRAZO DE VALIDADE”.

Além disso, o processo de congelamento INTENSIFICA O SABOR DOS ALIMENTOS.
Os cientistas descobriram que geralmente os consumidores compram vegetais duas semanas antes de consumi-los. E 80% dos entrevistados acreditam que o alimento estava na prateleira do supermercado há apenas 4 dias. Segundo os pesquisadores, este tempo é suficiente para que os nutrientes sejam descartados: “dezesseis dias após a colheita a vagem perde 45 % dos seus nutrientes, enquanto o brócolis  e a couve-flor perdem 25% neste mesmo período”. E assim, outros vegetais vão oxidando e perdendo também seus nutrientes...em maior ou menor grau. Isso acontece em menos escala com os VEGETAIS CONGELADOS , POIS ELES SÃO SUBMETIDOS A BAIXÍSSIMAS TEMPERATURAS LOGO DEPOIS DE COLHIDOS – diz Flávia La Villa, professora de nutrição e gastronomia do SENAC, em Campos do Jordão.

A variação de temperatura dos congeladores muda muito ( de um para outro!). em casa, os CONGELADORES tem temperatura média de -10°C.(negativos). Já o freezer, vai até  - 21°C (negativos).
Para alguns alimentos, basta serem levados ao congelador, para que as enzimas parem de trabalhar; outros precisam passar pelo processo de BRANQUEAMENTO TÉRMICO para desativar  totalmente essas enzimas ( em algumas frutas, legumes e vegetais).

A TÉCNICA DE BRANQUEAMENTO CONSISTE em mergulhar o legume picado em água fervente por cerca de 1 minuto e imediatamente após, repetir este processo em água com gelo. Depois é necessário escorrer bem e guardar em recipiente apropriado para congelamento. Esta técnica permite desativar enzimas que alteram a cor, o sabor e o aroma dos alimentos.
Cuidados

Há alguns cuidados que devemos ter na hora de congelar alimentos. Por exemplo: para os legumes, é recomendável congelar os que ainda não estão bem maduros, pois estes sofrerão alterações em suas características. As frutas congeladas não são recomendadas para o consumo ao natural, porém servem para fazer compotas, doces, recheios, purês, vitaminas e sucos.
O ideal é que após cozidos, os alimentos sejam levados à geladeira E SOMENTE APÓS ESTAREM GELADOS, devem ser levados ao freezer.
É importante estar sempre atento ao prazo de validade dos produtos. Daí o porque de ser necessário colocar etiquetas com a data de validade antes do congelamento. Siga este procedimento e não corra riscos.

Atenção:

Os alimentos abaixo NÃO PODEM SER CONGELADOS:

* Ovo inteiro e com casca: a casca pode estourar. Mas a clara e a gema no entanto, PODEM SER CONGELADAS SEPARADAMENTE.

* Maionese e margarina: seus ingredientes contém água e óleo, que se separam após o congelamento, inviabilizando o consumo.

* Iogurte: congelado, pode ficar com aspecto de talhado.

* Pudins e cremes à base de amido de milho: o amido absorve águadando espessura e consistência às preparações. Descongelado, o amido liberará a água absorvida, diurante o preparo, alterando completamente a textura do produto.

* Gelatina: perde a textura quando é descongelada.

Bem...por enquanto é só, gente! Espero que esta informação tenha sido bem útil! Um beijo...e um queijo!

Bolo de Alcachofras, Tomates Secos e Alecrim







Olá, meus queridos! Antes de mais nada, devo justificar a minha ausência...motivo: FINAL DE ANO!!! Todos sabem como é nesta época: crianças em época de fim de escola, festas, encerramento do ano para poder sair de férias...enfim...não tenho tido muito tempo (nem vontade, para ser sincera) de publicar receitinhas! 

Porém hoje venho trazer um bolo delicioso, com uma receita curinga na qual pode-se mudar o recheio para o saber de sua preferência! Isso é maravilhoso não é? Pode-se colocar abobrinha no lugar da alcachofra; pode-se ainda fazer um bolo tipo "garden", com cenouras, batatas, ervilhas e milho; pode-se fazer em forminhas de muffins, enfim...pode-se INVENTAR! 

E então? O que está esperando, amore! Mãos na massa!!! Receita ADAPTADA DAQUI.

Você vai precisar de:

200gr. de farinha (o equivalente a 1 xic. De chá cheia)
3 ovos
120 gr. de queijo “fontina” picado bem pequenino
70 ml de azeite de oliva extra virgem
130 ml de leite 
90gr de tomate seco escorrido e picado
50gr azeitonas verdes sem caroço  picadinhas
1 galho de alecrim picado
8 fundos de alcachofra em conserva escorridos e picados
1 colher de chá de fermento em pó
2 col. de chá de gergelim preto
sal e pimenta preta q.b.
gergelim preto para decorar


Faça assim:

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte e enfarinhe uma forma grande de bolo inglês.
Numa tigela misture (com a ajuda de um batedor de arame – fouet) os ovos, o leite e o azeite. Tempere com sal e pimenta- se o queijo for salgado, tipo PARMESÃO, PECORINO...NÃO COLOQUE SAL! Junte a farinha e o fermento e misture delicadamente.
Adicione de seguida o queijo, o tomate seco, o alecrim, os fundos de alcachofra e as azeitonas.

Coloque a mistura na forma.  Decore como quiser (ou não!) – eu coloquei gergelim preto. Leve ao forno por 50 minutos (verificar com palito).
Sirva quente ou frio.

Bon Appétit!!!
Até a próxima, queridos!
Um beijo...e um queijo!