Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aprenda a Congelar os Alimentos Corretamente

Estava eu a vagar pela internet e dei de cara com este artigo que a meu ver é bastante útil para nós, cozinheiros de plantão! Então, lá vão as dicas para quem, como eu, acha que sabe...mas sabe pouco - ou nada!!!

Bjkas a todos e boa semana!



Conteúdo do site ANAMARIA
Mulher abre geladeira

Pequenos cuidados garantem o sabor da comida congelada
Foto: Getty Images
Não há como negar: essa maneira de conservar a comida facilita a vida da dona de casa. Dá para preparar vários pratos - ou até refeições completas -, tudo de uma vez. Veja como fazer isso preservando a cor e os nutrientes dos alimentos. E lembre-se: na hora de descongelar a comida, algumas técnicas bem simples garantem a qualidade e o sabor de suas receitas.

Cuidados especiais

. Tempere os pratos suavemente, porque o congelamento tende a realçar o sabor.
. Coloque a comida em embalagens próprias para congelar: potes ou sacos plásticos, pirex ou travessas com tampa de vidro temperado.
. Ponha data na embalagem usando lápis de cera. Assim, a escrita não desbota.
. Organize os congelados mais antigos à frente, para que sejam usados primeiro.
. Não encoste embalagens de alimentos frescos naquelas que já estão congeladas. A diferença de temperatura pode alterar o sabor e a textura da comida.
. Ocupe no máximo ¾ da capacidade do seu congelador ou freezer. Quando o espaço está completamente lotado, o ar não circula.
. Se o freezer deixar de funcionar por defeito ou falta de energia elétrica, não congele os alimentos de novo. Os pratos prontos devem ser consumidos imediatamente, e os alimentos crus precisam de cozimento antes de serem preparados.
. Só tire o alimento do freezer quando for usá-lo. Tente consumi-lo em até 24 horas. No caso de frutos do mar, eles aguentam no máximo 12 horas depois de descongelados.

É proibido congelar



Alguns alimentos não devem ser levados ao freezer, porque são mais sensíveis e não resistem ao frio:


Arroz com molho: ele ficará esponjoso.
Batata: sozinha, ela amolece, esfarela e escurece. Porém, como purê ou suflê, fica perfeita quando congelada.
Maionese, pudim e creme: se levou leite e ovos no preparo, não congele.
Ovo cru inteiro: a casca estoura. Mas a clara ao natural congela bem e dura muito tempo — clara em neve não congela, hein! Para que a gema possa ir ao freezer, o segredo é batê-la bem, com um pouquinho de sal ou de açúcar.
Iogurte: os componentes se separam e ficam "terrosos".
Fruta: só vai ao freezer se estiver cozida, em calda ou purê.
Verduras, rabanete e tomate cru: eles murcham, amolecem, e mudam de cor e de sabor.

Hora de descongelar

Para que os alimentos voltem ao estado natural com o mesmo sabor e a mesma textura, é preciso tomar alguns pequenos cuidados:


À temperatura ambiente: bom para tortas, bolos, doces e frutas em calda.
No refrigerador: ideal para aves e carnes cruas, pois o processo é mais lento. Descongele-as somente até que um palito possa ser inserido no interior. O alimento deve estar frio, mas sem gelo, antes de ser cozido.
No forno ou fogão: indicado para todos os pratos prontos, como assados, ensopados e vários tipos de molhos.
No microondas: antes de levar qualquer alimento ao microondas, consulte o manual de instrução do seu aparelho, porque a programação do descongelamento pode variar de uma marca para outra. Ao levar o prato ao forno, mantenha a embalagem do alimento bem tampada. Isso evita que a comida fique com aquele jeitão ressecado ou respingue no seu aparelho, fazendo aquela sujeira...

Outras maneiras de descongelar



Arroz: em banho-maria.
Assados: no forno, envoltos em folhas de papel-alumínio.
Sopas e ensopados: na panela de pressão, com 5 cols. (sopa) de água.
Tortas salgadas: em temperatura ambiente. Se tiver pressa, envolva em papel-alumínio e leve ao forno.
Feijão: na panela de pressão com um pouco de água fria, abrindo quando formar pressão.
Peixes: no refrigerador, sob água corrente (embalados) ou no forno, se forem para assar.

Tempo de conservação dos alimentos

Frango: 12 meses
Carne bovina: 12 meses
Queijo: 8 meses
Peixe magro: 6 meses
Manteiga: 6 meses
Carne moída: 3 meses
Miúdos de frango: 2 meses
Peixe gordo: 3 meses
Leite: 4 meses
Pães: 4 meses
Salgadinhos: 3 meses
Pizza pronta: 1 mês

Bolinho com recheio de chocolate





Há tempos eu queria fazer estes bolinhos, e não sei porque, nunca fazia! Hoje resolvi. Realmente são bem bons! São fofinhos e quando estão assando, deixam um cheirinho delicioso na cozinha...pena que não podemos fotografar o aroma também!!!
A receita veio da revista Claudia Cozinha - Ed. especial Pães e Bolos (foto) que eu comprei há anos. Tem muita coisa boa nesta revista. Vamos à receita?

Rende 11 bolinhos.

Você vai precisar de:

1 1/2 xic. de chá de farinha de trigo
1 copo de iogurte natural ( 200 ml)
1/2 xíc. de leite
1/2 xíc. de chá de açúcar
1/4 de xíc. de chá de manteiga derretida
1 col. de sopa de fermento em pó
1 col. de chá de canela em pó
1 ovo ligeiramente batido
1 pitada  de sal
Recheio: 100 gr. de chocolate meio amargo em pedaços, ou gotas de chocolate meio amargo ( como no meu caso) - ao invés de chocolate, podes usar goiabada em pedaços ou geléia ( fica de comer rezando, mas se eu fizesse assim, meus filhos não comeriam!!!).
Para polvilhar: 1/4 de xíc. de canela em pó; 1 col. de sopa de açúcar - eu não fiz.

Faça assim:

Pré aqueça o forno a 220ºC. Coloque forminhas de papel dentro das de muffins - ou unte-as com manteiga.
Numa tigela, misture a farinha de trigo (peneirada) com o fermento, o açúcar, o sal, a canela. Reserve.
Noutra, junte o iogurte, a manteiga derretida, o ovo e o leite. Mexa bem. Junte as duas misturas, mexendo rapidamente. Despeje a metade nas formas. Coloque um pedaço de chocolate sobre a massa e cubra com a massa restante. Polvilhe com canela e açúcar e asse até que os bolinhos estejam  dourados ou faça o teste do palito.

Bruschetta (com o famoso "jeitinho"brasileiro!)


 Meu desejo de comer bruschetta era tanto, há tantos dias - desde que eu assisti JULIE & JULIA -  que eu dei um jeito de fazê-la sem ter todos os ingredientes em casa: ao invés de usar pão italiano - que eu não estava a fim de ir até a cidade para comprar , pois eu moro a 15 Km dela - usei Cassetinho mesmo; ao invés do queijo Pecorino, usei ricota; e substituí o tomate italiano por paulista mesmo!!! CLARO que não ficou a mesma coisa, mas satisfez a minha gula!!! Que janta delicious...nutritiva, leve...DELICIOUS, mesmo! Quer fazer? Não perca tempo (como eu!!)! Leva apenas uns minutinhos e nada, nada se compara com àquele prazer que sentimos ao dar a primeira mordida, fechamos os olhos e huuummm...perfeito! Pena que durou pouco, pois eu "parti para o abraço"!!!

Ah, falando em filme bom, ontem fui assistir COMER, REZAR E AMAR . Genteeeemmmmm....é muito bom mesmo! Um pouco longo, do tipo que não serve para adolescentes assistirem, porque eles perdem a paciência; mas de uma sensibilidade, de um tudo! Vale a pena ir!

Bem, vamos à "receita" da Bruschetta - para 1 pessoa.

Você vai precisar de:

1 tomate ITALIANO médio, lavado e picadinho.
2 fatias de pão ITALIANO
Folhas de manjericão à gosto ( italianas????)
Queijo Pecorino cortado em cubinhos à gosto ( nem vou dizer...italiano???- pronto...já disse)
Óleo de Oliva extra-virgem ( o meu era...Português! Ahá...te peguei!!!)
Sal q.b

Faça assim:

Coloque um fio de óleo de oliva em uma frigideira e toste as fatias de pão, dos dois lados. Coloque-as em um prato. Coloque em cima de cada fatia os tomates, depois o queijo, ajeite em cima disso o manjericão rasgadinho, polvilhe com um tiquinho de sal e regue com óleo de oliva. Depois...faça como eu...mande ver com uma taça de vinho tinto!

Bolo Indiano






Desculpem-me ter sumido, mas caiu um "raião zão zão" (não tem palavra que exista para definir o tamanho dele) aqui em casa e pifou tudinho...fiquei de novo sem Internet porque ele ( o raio) entrou pela energia elétrica, queimou o meu estabilizador e a placa de rede...em resumo, meu computer "foi pro saco" !!! É que onde eu moro tem muitas àrvores, o que vira um imã para raios!


Bem, quando se fala em especiarias, imaginamos algo muito cheiroso, ao mesmo tempo exótico e misterioso (estou romântica e inspirada hoje, né?)...Este bolo está incluso nestas características...olhe, faça, sinta este cheiro...coma este cheiro...saboreie este cheiro...realmente é tudo de bom! É de um aroma que...sem palavras! Fica um bolo muito fofo também!

Chamei de Bolo Indiano, porque os ingredientes que o compõe são muito usados na Índia (mas não é que a receita tenha vindo de lá), a receita você encontra no blog da CRIS o "From our home to Yours" , mas a minha está com várias adaptações. Veja a receita a seguir:

Você vai precisar de:
2  ovos
1/2 xíc. de açúcar
60 gr. de manteiga sem sal em temperatura ambiente
240 gr. de mel de flor de laranjeira
1 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
2 xíc. de farinha de trigo peneirada
1 col. de chá de fermento em pó
Uma mistura de: 1 col. de chá de canela; 1/2 col. de chá de cravo em pó; 1/2 col. de chá de cardamomo em pó; 1 col. de chá de gengibre em pó e 1 col. de sopa de sementes de papoula.
1 xíc. de água


Faça assim: 
Pré aqueça o forno a 200ºC. Unte e enfarinhe uma fôrma ( a que você quiser!). Reserve.
Bata os ovos  com o açúcar até ficar uma gemada bem clara. Acrescente a manteiga, o mel, a mistura de especiarias e o sal e bata mais um pouco. À parte, peneire a farinha com o fermento e o bicarbonato.
Misture as duas partes e acrescente a água. Bata a mão mesmo, mais um pouquinho, de modo que fique um creme bem espesso, homogêneo e sem bolinhas de farinha. Leve ao forno e asse por +/- 50 minutos.


A Cobertura:
Fiz um "Flamery" de laranjas; ou seja, um creme de laranjas onde coloquei:  150 ml de suco de laranjas  + 1 col. de sopa de açúcar + 1 col. de chá de amido de milho  - se quiser, acrescente um pouquinho de água. Leve ao fogo baixo mexendo sempre ( porque senão embola) e continue a mexer por mais um minuto a partir do ponto de fervura - para cozinhar o amido de milho. Despeje sobre o bolo e, se conseguir, espere esfriar. Bom proveito!
OBS: Esta receita de Flamery dá para ser usada como recheio também.

Macarrão à Pizzaiollo

Hoje fiz uma massa muito gostosa, leve...perfeita para um dia tãããão quente (estamos a 34ºC) . Com uma saladinha verde e uma de legumes cozidos, fica ótimo. MACARRÃO À PIZZAIOLLO...tem gosto de pizza, cheiro de pizza (Marguerita) mas não é pizza! Uma "Dilícia"!!! Se você está sem tempo e sem vontade de comer carne, aqui vai a minha sugestão! Ah, pode ser feita não só com macarrão, mas com penne, fusilli, macarrão primavera, gravatinha...o céu é o limite!!!
Você vai precisar de:
1 pacote de macarrão tipo Penne
3 tomates grandes limpos e cortados em cubinhos
300 gr. de queijo muzzarella ralado
4 col. de sopa de maionese
Queijo parmesão para polvilhar
Sal e orégano a gosto


Faça assim:

Cozinhe o macarrão. Em seguida, misture à massa, os tomates ,o queijo muzzarella, a maionese e o sal ( POUQUINHO pois o parmesão se encarrega de salgar a massa depois!). Polvilhe o orégano e o parmesão. Leve ao forno pré-aquecido até dourar. Sirva imediatamente!

VARIAÇÃO: Pode montar como lasanha: Massa/ recheio/massa/ orégano e parmesão. Pessoalmente, prefiro a primeira opção. Pode ainda, se quiser, cortar presunto ou peito de peru em tirinhas e adicionar à receita.
ATENÇÃO: Esta receita rende muito...se quiseres menos, diminua a quantia dos ingredientes.